Silvio Guerini

Não existe outro hoje senão o agora!

Textos


Mesmo que não haja caminhos


Se um dia não houver mais avenidas
e os rios não correrem mais para o mar
a dor que dilacera minhas feridas
como poeira se misturaria no ar
e levadas pelo acalanto dos ventos
no teu coração iria chegar
mostrando o que restou dos sentimentos
da ventura que foi um dia te amar

Se um dia não houver mais caminhos
e as estrelas não se deixarem mais ver
o amor que traduzias em carinhos
quando meu amor era a razão do teu querer
virou no escuro um ponto de luz
querendo ser no teu céu o entardecer
ser o brilho que novamente seduz
ser de novo a razão do meu viver


21 de setembro de 2007, 11h13
guerinis@uol.com.br

Silvio Guerini
Enviado por Silvio Guerini em 16/11/2007
Alterado em 16/11/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e link para o site www.silvioguerini.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras